Oi, gente. Tudo bom com vocês?

Hoje viemos aqui, super felizes, informar sobre a nossa nova parceria com a Catálogo Literário - Grupo Editorial Record.
Nos escrevemos meio que sem esperança por ser o Grupo Editorial Record um grupo grande e de igual prestígio. Com nosso pouco tempo no ar vocês podem imaginar qual não foi a nossa surpresa ao ver o nosso Crônica ser selecionado entre os parceiros, não é? ❤❤ #MuitoAmor
Poucos dias depois recebemos um e-mail super divertido do Alê, que é do Marketing e Mídias Digitais do Grupo e já estamos nos sentindo em casa, AHAHAHAHAHAHA.
O selo que agora figura aqui ao lado representa esse ano de parceria pelo qual já estamos super ansiosas, então vem saber um pouco mais sobre essa junção:

Sobre o Grupo Editorial Record:

Uma empresa 100% nacional: o maior conglomerado editorial da América Latina fala português. Líder no segmento dos não-didáticos, o Grupo Editorial Record mantém a posição apostando em qualidade e diversidade. Desde 1942, quando foi fundada por Alfredo Machado e Décio Abreu como uma distribuidora de quadrinhos e outros serviços de imprensa, conserva a vocação de difundir informação, conhecimento, cultura e entretenimento literário.
Com onze perfis diferenciados — Record, Bertrand Brasil, José Olympio, Civilização Brasileira, Rosa dos Tempos, Nova Era, Difel, BestSeller, Edições BestBolso, Galera & Galerinha — o objetivo é sempre trazer o que há de melhor para o leitor brasileiro.
De seu parque gráfico, composto pelo Sistema Poligráfico Cameron, um moderno equipamento de impressão, único no continente, saem até 100 livros de 200 páginas por minuto. Ficção; narrativas históricas e científicas; ensaios culturais, sociológicos, literários e filosófico; reportagens; romances policiais e de suspense, literatura feminina e quadrinhos fazem parte do variado catálogo do grupo, hoje com mais de 6 mil títulos.


O Catálogo Literário, especificamente trabalha com seis selos incríveis através dos quais as obras são publicadas.


Confira agora os lançamentos de Fevereiro!

Um livro pop e bem humorado para fãs dos Simpsons e de matemática.   Você pode ter assistido a centenas de episódios de Os Simpsons (e de seu primo, Futurama) sem nunca ter se dado conta das referências sutis à matemática brilhantemente incorporadas em muitas tramas – de equações famosas aos teoremas e conjecturas mais modernos. Ao relembrar episódios memoráveis da série, Simon Singh revela que por trás dessas referências estão a genialidade e o senso de humor sem igual dos roteiristas, muitos deles com formação acadêmica avançada em matemática. Os segredos matemáticos dos Simpsons mergulha em histórias que exploram diversos conceitos matemáticos, dos episódios, diagramas e testes.



A história da operação militar norte-americana que transformou camponeses bolivianos em força de combate e capturou o guerrilheiro mais famoso do mundo.  Ícone da Revolução Cubana, Ernesto “Che” Guevara entrou para a história como um dos maiores símbolos comunistas da segunda metade do século XX, mas detalhes de sua prisão e execução ainda são desconhecidos. Ao esmiuçar relatórios do governo, documentos oficiais e relatos de testemunhas, os jornalistas MitchWeiss e Kevin Maurer revelam os bastidores de uma das primeiras missões verdadeiramente bem-sucedidas das Forças Especiais norte-americanas, os Boinas-Verdes: aquela que, em 1967, capturou Guevara, então escondido nas selvas montanhosas da Bolívia. Caçando Che narra as façanhas do major Ralph “Pappy” Shelton, que, com uma equipe de especialistas norte-americanos escolhidos minuciosamente, transformou um grupo maltrapilho de camponeses bolivianos nos Rangers, uma força de combate montada para encontrar o guerrilheiro. Além dele, são personagens essenciais da história o general René Barrientos, o agente da CIA Félix Rodriguez e Gary Prado Salmón, comandante boliviano dos Rangers que terminou por prender Guevara.

Edição revista e repaginada do premiado livro de Luiz Vilela. Nos 25 contos que compõem O fim de tudo, Luiz Vilela aborda, com seu estilo enxuto, a melancolia dos momentos fugazes, a dramaticidade extrema das despedidas – de vida e de morte –, situações que acentuam a ideia de que vivemos em um mundo cada vez mais reflexivo e golpeiam nossas emoções. Vilela traz o conflito e o equilíbrio entre metrópole e interior com personagens que não são propriamente felizes, sofrem promessas de felicidade frustradas. O fim de tudo foi vencedor do Prêmio Jabuti de 1974, na categoria contos. Publicado originalmente pela editora Liberdade, fundada por Vilela e um amigo, em Belo Horizonte, é agora relançado pela Editora Record com atualizações e acréscimos.

Da luxúria ao amor, do dinheiro ao poder, um livro que destrincha as motivações e virtudes das amantes. Em uma picante mistura de história, biografia e panorama cultural, Amantes destrincha as motivações e virtudes das mulheres – fictícias ou reais – que foram dispostas à margem da sociedade ao se verem na posição de amantes. Com estilo vívido, a pesquisadora Elizabeth Abott retrata a intimidade dessas mulheres através dos séculos: das concubinas chinesas às amantes reais europeias e consortes clandestinas de padres (nada) celibatários. Também desconstrói a figura de garotas de mafiosos, a ideia da amante como troféu e o poder das amantes modernas. 


Como resolver problemas de maneira eficiente em um mundo cada vez mais imediatista. Do autor do aclamado best-seller Devagar. A busca por soluções rápidas tornou-se o padrão da nossa cultura apressada de hoje. Quando o assunto é resolver problemas, em qualquer esfera de nossas vidas, todos queremos obter vitórias épicas de uma tacada só, e cada resultado instantâneo nos sussurra sempre a mesma promessa sedutora: retorno máximo, esforço mínimo. Mas será que as soluções rápidas estão nos fazendo mais felizes, saudáveis e produtivos? Estão ajudando a resolver os desafios enfrentados pela humanidade atualmente? Em Solução gradual, o autor best-seller Carl Honoré oferece um modelo eficaz para lidar com todos os tipos de problema – de negócio e política a saúde e relacionamentos – e fornece ideias brilhantes sobre como podemos resolvê-los, trabalhar melhor e viver bem. O autor decodifica, camada por camada, a forma como abordamos situações cotidianas, e abre um novo caminho para que seja possível tomar melhores decisões e buscar soluções de longo prazo para os desafios inevitáveis da vida. 

O livro que inspirou o filme A grande aposta, indicado ao Globo de ouro. Em A jogada do século, Michael Lewis, considerado um dos principais escritores de economia da atualidade, constrói uma crônica muito bem articulada sobre como o colapso financeiro de 2008 se desenrolou, passo a passo, além de revelar os principais personagens de Wall Street envolvidos na crise, tudo permeado de um humor ácido e uma narrativa instigante. 






Como as pessoas e as organizações podem lidar com a falta de recurso e a crise. Quando as privações são prolongadas, a escassez toma conta da mente. Diversos estudos apontam que ter dívidas deixa as pessoas menos concentradas e dificulta a tomada de decisões importantes para a carreira. As capacidades cognitivas se abalam e com isso oportunidades podem passar despercebidas. Sendhil e Eldar apontam semelhanças entre os diversos tipos de escassez. Acreditam, por exemplo, que um orçamento apertado é comparável a outros fenômenos de escassez, como a falta de tempo provocada por uma agenda repleta de reuniões ou situações de fome. Quando pensamos sobre este tema, os problemas da vida moderna vêm à tona, e este livro nos mostra como as pessoas e as organizações ao redor do mundo podem lidar com a falta de recursos. Sendhil Mullainathan é professor de Economia na Universidade Harvard e realiza pesquisas sobre economia comportamental e economia do desenvolvimento. É considerado um dos 100 maiores pensadores da atualidade. Eldar Shafir é professor de Psicologia na Universidade de Princeton e sua área de pesquisa inclui ciência cognitiva, tomadas de decisões e avaliações da economia comportamental. 

O best-seller que deu origem ao filme dirigido por Michael Bay. 13 Horas apresenta, pela primeira vez, a história real dos acontecimentos de 11 de setembro de 2012, quando terroristas atacaram o Complexo da Missão Especial do Departamento de Estado dos EUA e o Anexo, base da CIA, em Benghazi, na Líbia. Uma equipe de seis soldados lutou bravamente para repelir os agressores e proteger os americanos que lá trabalhavam, indo além de suas obrigações e realizando atos extraordinários de coragem e heroísmo para impedir uma tragédia ainda maior. Este é seu relato pessoal do que aconteceu durante as treze horas do infame atentado. Pondo em pratos limpos o ocorrido em uma noite encoberta por mistério e controvérsia, este livro instigante leva os leitores para dentro da história desses heróis que arriscaram sua vida uns pelos outros, por seus compatriotas e por seu país. Escrito por Mitchell Zuckoff, autor best-seller do New York Times, 13 Horas é uma obra atordoante que fará o leitor arregalar os olhos – e, o mais importante, é a verdade. A história sobre o que enfrentaram aqueles homens – e a grandeza do que realizaram – é inesquecível. 

Uma homenagem a Grande Otelo, a peça compõe o teatro negro de Antonio Callado ao lado de, entre outras, Pedro Mico. Vito e Dadinha, um dramaturgo e sua esposa, ambos brancos, recebem a visita inesperada de Ambrósio, ator negro e antigo amigo do casal. O visitante leva um presente pouco comum, um tonel de cachaça para regar uma conversa cada vez mais confusa entre os três. Ambrósio tem um objetivo: convencer Vito a terminar a peça que o amigo dramaturgo lhe prometera e na qual seria protagonista. Incômoda, irônica e necessária ainda hoje pela atualidade das questões que apresenta, A revolta da cachaça aborda a situação do ator negro no Brasil. 


Uma arrebatadora reflexão sobre comunicação e poder no século XXI. Neste novo livro, o aclamado autor da trilogia A Era da Informação: Economia, Sociedade e Cultura, Manuel Castells, oferece uma imagem bem fundamentada e imensamente desafiadora sobre comunicação e poder no século 21. A partir de pesquisas sobre processos políticos e movimentos sociais, o autor apresenta informações enganosas transmitidas ao público norte-americano sobre a Guerra do Iraque, o movimento ambientalista global para evitar a mudança climática, o controle da informação na China e na Rússia e as campanhas eleitorais apoiadas na internet, tal como a de Obama nos Estados Unidos. A partir de estudos de caso, Castells propõe uma nova teoria do poder na era da informação, fundamentada no gerenciamento das redes de comunicação. É o livro ideal para os interessados em como a comunicação e a tecnologia afetam nossas vidas. 

Uma indispensável reflexão sobre a atual crise política brasileira. Em linguagem fácil e acessível, mostra por que o modelo de democracia construída em nosso país, baseado no presidencialismo de coalizão, chegou ao seu limite e como a sociedade civil tem voltado às ruas para protestar. Este é um livro de oposição a um modo de fazer política, e está além das polêmicas entre esquerda ou direita. Leonardo Avritzer mostra como o país chegou a este momento de crise de crescimento e de evolução da cultura democrática. O autor percorre toda a história da democracia brasileira, desde a abertura em 1986, até os últimos lances– o pedido de impeachment da presidenta Dilma e as denúncias de corrupção envolvendo o presidente da Câmara, Eduardo Cunha –, passando por junho de 2013. 

Uma leitura essencial para pais, professores e qualquer profissional que convive com crianças autistas. O primeiro obstáculo enfrentado pelo portador do transtorno do espectro autista se dá na própria fase de diagnóstico: os indícios são sutis e variáveis entre indivíduos, o que dificulta a identificação do transtorno. Com o intuito de auxiliar os pais a reconhecer esses sinais e a iniciar o tratamento apropriado para seus filhos o quanto antes, o Dr. Gustavo Teixeira escreveu este livro esclarecedor. Referência internacional no assunto, o Dr. Gustavo aborda todas as questões relativas ao autismo, respondendo às principais dúvidas e oferecendo as ferramentas necessárias para o estabelecimento de um ambiente estimulante e acolhedor para os pacientes. Quem seguir as orientações de Manual do Autismo será capaz não apenas de reagir adequadamente ao comportamento autista, como também saberá oferecer o apoio necessário a esses pacientes, amenizando as eventuais dificuldades. Esta é, portanto, uma leitura obrigatória para todos que se relacionam com algum portador desse transtorno que já afeta mais de 600.000 jovens brasileiros, sejam pais, médicos ou mediadores educacionais. 

Acompanhe o Grupo Editorial Record nas redes: 

E aí? Gostaram da novidade? Já conheciam a Editora? Comentem aqui o que acharam!


6 Comentários

  1. Oie, oie, oie !!!
    Que legal, fiquei muito feliz com essa notícia, desejo que essa parceria seja muito produtiva e ótima tanto para a editora quanto para vocês meninas !!!
    Gosto muito de saber sobre os lançamentos das editoras, sempre descubro livros interessantes coisas interessantes em postagens como essas !!!

    Beijinhos
    Hear the Bells

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Bel. Obrigada! :)
      Fica de olho, a Catálogo tem lançamentos ótimos <3

      Um beijo!

      Excluir
  2. êêêê pode esperar que logo logo tem mais hein, parabéns, vocês merece, merecem muito!

    ResponderExcluir

Ao final do comentário deixe o seu link, se tiver, teremos o maior prazer em retribuir a visita e o carinho ❤
Se você nao tem uma conta no Google, pode comentar usando "Nome/URL".
P.S. Comentários genéricos não serão retribuídos.