Oi, pessoas! Tudo bem?
Hoje a resenha é do livro Um Passado Sombrio, do autor Peter Straub que é muito conhecido pelo gênero de horror e tem como leitor assíduo ninguém menos que Stephen King, com quem já escreveu dois romances.
O livro foi cedido em parceria com o Catálogo Literário - Grupo Editorial Record.

O inigualável mestre do horror e do suspense retorna com um livro poderoso e aterrorizante que redefine o gênero de maneira única e inesperada.
Em 1966, um carismático e astuto guru, de passagem por um campus universitário do Meio-Oeste norte-americano, reúne um restrito grupo de discípulos, entre estudantes de colegial e universitário de fraternidade, num ritual secreto que resulta em um corpo horrivelmente dilacerado, um garoto desaparecido e as almas abaladas de todos os envolvidos. Quarenta anos depois, um escritor de relativo sucesso e amigo de infância da maioria dos garotos que participaram do ritual – além de marido de uma das garotas envolvidas –, sai em busca de informações sobre essa noite aterrorizante, com um projeto de livro em mente. Porém, para consegui-las, precisará não apenas reencontrar antigos colegas com quem perdeu o contato há décadas, mas também incitá-los a reexaminarem os eventos inomináveis que os têm assombrado desde então. Ao revelar as histórias individuais dos membros do grupo, Um Passado Sombrio eletrifica o leitor de maneira arrepiante e imprevisível – e prova que Peter Straub é, indiscutivelmente, um mestre do horror moderno.

A misteriosa história começa a ser apresentada através do escritor Lee Harwell que nos conta, em primeira pessoa, um resumo dos fatos daquela noite em que muitas vidas foram transformadas. Sabemos que Lee atualmente é um escritor conhecido, que vive em boas condições financeiras e que casou-se com Eel, uma das pessoas envolvidas na tragédia, mas nunca foi completamente feliz justamente por achar que uma parte dele e da esposa ficou lá no passado.
Em um dia qualquer, Lee é tomado por emoções nostálgicas, que o levam a 40 anos atrás, quando o guru Spencer Mallon chegou ao Campus Universitário e conquistou alguns jovens com suas palavras persuasivas e que pareciam ser hipnotizadoras. O futuro escritor foi o único de sua turma que nunca acreditou em Spencer, e fez questão de alertar aos amigos e à futura esposa sobre como aquele "forasteiro" parecia ser enganador.
Para cada encontro com seus "súditos", Mallon contava com a ajuda de Meredith, menina que era considerada a mais bonita da região, que tinha a função de seduzir e convencer os meninos a se juntarem à causa do guru misterioso. E foi assim, depois de ouvir tantas histórias impressionantes, que o grupo de jovens foi influenciado a participar do ritual idealizado por Spencer. Como já sabemos deu tudo errado e o resultado foi um corpo dilacerado, um garoto desaparecido, além dos traumas psicológicos em todos presentes naquela noite. O que realmente aconteceu, ninguém de fora soube, nem mesmo a polícia, que nunca encerrou as investigações.
Agora, anos depois, Le Harwell tem uma necessidade de respostas. Aproveitando que o editor pediu para escrever um livro diferente do usual, ele parte em busca da versão de cada um dos envolvidos no caso para tentar dar um desfecho a essa angústia.

"Eu precisava saber: assim que esse reconhecimento me atingiu, eu soube que temia o que pudesse surgir do esforço de descobrir o que realmente tinha acontecido lá no campo."


Ao passo que Lee encontra essas pessoas e as convence a falar do que aconteceu, ele vai escrevendo um capítulo do livro e nós podemos ler cada um em terceira pessoa. Particularmente, gostei bastante de como ficou a disposição da narrativa, ajudando a separar a história de cada com mais clareza.
Eu li em alguns lugares que a escrita de Peter Straub era bem parecida com a de Stephen King, mas depois de ler Um Passado Sombrio eu discordo muito. Eu tentei ler Sob a Redoma do King mas não consegui passar da centésima página. Foi o primeiro livro dele que tentei ler e achei a narrativa com excesso de detalhes - que se provam desnecessários posteriormente -, e um tanto confusa e cansativa. Continuo gostando das obras dele como um todo, mas não consegui ser fã da escrita, infelizmente.
Já com o Straub, achei que a narrativa conseguiu me prender, me passando detalhes relevantes para o progresso da história e descrevendo muito bem os personagens, dando bastante personalidade a eles.
Achei especialmente interessante a forma com que ele fez com que a visão de cada personagem fosse uma peça do quebra-cabeça para resolver o grande mistério.
Em geral, gostei da história, da ambientação e dos mistérios que iam acompanhando o suspense principal, apesar de achar que do meio para o fim a história perdeu o ritmo. A capa ajuda a termos uma ideia do quão sombrio seria o lugar em que tudo aconteceu e meio que ficou me chamando para ler o livro! Será algo realmente sobrenatural? Haha! Em contraponto, as páginas são muito brancas , o que atrapalha um pouco a leitura.
Um Passado Sombrio foi a primeira obra de Peter Straub que eu li e, apesar de ter esperado um pouco mais de terror, eu gostei bastante do autor e planejo ler mais livros dele.

Classificação:

Acompanhe o Grupo Editorial Record nas redes: 



2 Comentários

  1. Oi, Lara!
    Tudo mundo esperava mais desse livro. Ainda mais pelo motivo que o King indicou.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir

Ao final do comentário deixe o seu link, se tiver, teremos o maior prazer em retribuir a visita e o carinho ❤
Se você nao tem uma conta no Google, pode comentar usando "Nome/URL".
P.S. Comentários genéricos não serão retribuídos.