Oi, gente. Como vocês estão?

Hoje viemos trazer mais um post de Lançamentos do Catálogo Literário - Grupo Editorial Record. Vem conferir as novidades imperdíveis do mês de Agosto!
Vem ver!


Espécie de biografia de um tempo, Que você é esse? retrata a geração que viveu o desbunde, lutou contra a ditadura e pela redemocratização, chegando hoje à dura realidade do que afinal conquistaram. Ficção política e livro erótico, romance de ideias e texto prospectivo, Antonio Risério vai do quilombo ao marketing, do candomblé à comunidade judaica, das lutas de 1822 às manipulações publicitárias, passando por vertigens amazônicas e contraculturais, para chegar ao colapso do PT e, então, se espraiar em sonhos de uma nova sociedade. Antonio Risério é poeta, tradutor e ensaísta. Além de vasta produção teórica e literária, escreve argumentos e roteiros para cinema e televisão. Que você é esse? é seu primeiro romance e seu livro de estreia na Editora Record.




Este livro faz, acima de tudo, crítica cultural – sem  deixar de lado, claro, os aspectos políticos e econômicos que também definem nossa cultura. Constantino visita as origens institucionais do país, esmiúça o patrimonialismo que fundamentou a nação,  estuda o gigantismo do estado, investiga as razões de os limites entre público e privado serem tão elásticos, e expõe a maneira como esse conjunto de misérias estabeleceu um complexo ambiente de inseguranças, doentio e caríssimo, nas relações produtivas. Rodrigo Constantino é presidente do Conselho do Instituto Liberal, membro fundador do Instituto Millenium e vencedor do Prêmio Libertas em 2009, no
XXII Fórum da Liberdade. É autor, também pela Record, do best-seller  Esquerda caviar e Contra a maré vermelha.


Unindo o rigor da investigação histórica minuciosa à experiência de repórter tarimbado, Pedro Doria recria – em ângulos originais, hiper-realistas  – o cenário que  deflagrou o movimento tenentista na década de 1920. Narrado em forma de thriller, Tenentes apresenta a  história da crise política que desencadeou uma guerra civil sem precedentes no país, em um tempo – nada remoto – em que as crises políticas se resolviam de outro jeito. Pedro Doria é colunista dos jornais O Globo e O Estado de S. Paulo, além da rádio CBN. Em O Globo, liderou a equipe que venceu o Prêmio Esso de Melhor
Contribuição à Imprensa, em 2012. É também autor de 1789: A história de Tiradentes e dos contrabandistas, assassinos e poetas que lutaram pela independência do Brasil; e 1565: Enquanto o Brasil nascia.


Em uma espécie de homenagem a Pablo Neruda e seus Vinte poemas de amor e uma canção desesperada, os 21 deliciosos contos deste Somente a verdade têm origem no fascínio de José Paulo Cavalcanti pela natureza humana. Os Sanchos e Quixotes que somos. A falecida que convidou amigos para o enterro do irmão, a mulher que sonhava com um beijo e a mãe que decidiu só morrer depois de enterrar o filho são alguns dos personagens e casos presenciados pelo autor em seu escritório de advocacia. Histórias reais, aqui narradas com sabor de ficção literária, sobre a certeza de que a verdade, muitas vezes, é só aparente. José Paulo Cavalcanti é ex-ministro da Justiça e membro
da Academia Pernambucana de Letras. Publicou, também pela Editora Record, Fernando Pessoa, uma quase autobiografia (vencedor de vários prêmios, incluindo o Jabuti de 2012); Fernando Pessoa, o livro das citações; Informação e poder; e O mel e o fel.

Obra emblemática do movimento modernista no Brasil, Cobra Norato reconta a lenda amazônica cujo mote é a história de uma índia que engravida do Cobra Grande ao se banhar entre o rio Amazonas e o Trombetas. Um livro essencial da primeira fase do modernismo, poema cativante e já inserido no conjunto de clássicos da literatura nacional. Raul Bopp morreu 1984. Entre 1926 e 1929, junto com Oswald de Andrade e Tarsila do Amaral, entre outros, fez parte do movimento antropofágico, vertente do Modernismo que marcou para sempre a história da cultura nacional. Cobra Norato é sua obra mais importante. 








A experiência da leitura deste livro aproxima-se à de um balé do qual se faz parte como espectador bailarino, deslizando-se da densidade de um encontro incendiário às lágrimas que inundarão os olhos em horas impróprias. Uma voz fala de contatos intermitentes (em palcos e na vida) como quem divide segredos e confessa um atraso. Mas, quando se expressa, reorganiza o tempo e já não há espaços vazios. Mesmo quando as engrenagens do corpo rangem, uma desmedida de afetos inventa o possível no romance impossível. Suspendem-se assim os hiatos entre a mulher de dedos longos que contam notas de dinheiro encharcadas e o homem que enxerga ali uma dança de Pina Bausch – e entre eles e nós. Julia Wähmann é escritora e colunista do coletivo Ornitorrinco. Formada em designer gráfico, trabalhou na área de moda e no mercado editorial. Cravos é seu livro de estreia na Editora Record.  


Hal Elrod explica os benefícios de acordar cedo e desenvolver todo o nosso potencial e as nossas habilidades. O milagre da manhã permite que o leitor alcance níveis de sucesso jamais imaginados, tanto na vida pessoal quanto profissional. A mudança de hábitos e a nova rotina matinal proposta por Hal vai proporcionar melhorias significativas na saúde, na felicidade, nos relacionamentos, nas finanças, na espiritualidade ou quaisquer outras áreas que necessitem ser aprimoradas. Hal Elrod é um empreendedor, corredor de ultramaratonas, autor best-seller e palestrante internacional motivacional de sucesso. Seu outro livro best-seller,  Taking Life Head On: How To Love the Life You Have While You Create the Life of Your Dreams, é um dos títulos mais bem cotados e aclamados da Amazon. 




Essa coletânea de artigos, publicados e inéditos, foram escritos por Cid Benjamin no período entre 2010 e 2016. Nesse cuidadoso apanhado, Cid antevê os mau passos do governo do PT e, com espírito crítico, comenta os caminhos da esquerda no Brasil, deixando evidentes os motivos que levaram o país ao processo de impeachment de Dilma Rousseff e à atual situação econômica. Leitura obrigatória para entender o momento político pelo qual o país passa. Cid Benjamin é jornalista e foi dirigente estudantil nas jornadas de 1968. Participou ativamente da luta armada contra a ditadura militar. É autor dos livros Hélio Luz, um xerife de esquerda (Relume Dumará, 1998) e Gracias a la vida (José Olympio, 2013). 




O vento da noite retorna em edição bilíngue pela Civilização Brasileira. É uma bela oportunidade de reviver o encontro entre dois grandes nomes na literatura e de observar as especificidades que permeiam os processos de criação do autor e do tradutor – uma relação marcada pela sensibilidade, intimidade, escuta e delicadeza. A edição é organizada e apresentada por Ésio Macedo Ribeiro, organizador dos Diários, de Lúcio Cardoso. A prestigiada tradutora Denise Bottman assina o texto de orelha. Da mesma autora de O morro dos ventos uivantes, esta é uma edição bilíngue do único livro no país que reúne exclusivamente a poesia de Emily Brontë, originalmente publicado na primorosa Coleção Rubáiyát em 1944. Organização e apresentação e notas de Ésio Macedo Ribeiro, organizador de Diários, de Lúcio Cardoso; tradução do autor Lúcio Cardoso; texto de orelha da tradutora Denise Bottman.

Examinando acontecimentos e cenários ao redor do planeta, os autores analisam a lógica das instituições e os modelos de governança adequados à nossa compreensão de um bem-estar comum global. E articulam as bases teóricas do que denominam “o governo da revolução”, capaz de reunir biopolítica, trabalho, educação, identidade e amor. Embora funcione como extensão e conclusão de uma linha de pensamento que vem sendo sustentada por Hardt e Negri, este livro também fala por si mesmo, sendo perfeitamente acessível aos leitores que não tenham travado conhecimento com as obras anteriores. E certamente interessará, desafiará e enriquecerá o pensamento de quem quer que se interesse por questões de política e globalização. Michael Hardt é professor de Literatura na Duke University . Antonio Negri é pesquisador independente e escritor. Eles são coautores de Império e Multidão, também pela Editora Record. 

Em É a sua vez, o instrutor profissional de relacionamentos Nick Savoy ensina às suas leitoras dicas e ferramentas necessárias para conquistar o homem dos sonhos — mesmo que ele pareça inalcançável. Após observar diversas interações sociais entre homens e mulheres, o autor desvenda os segredos que os homens nunca contaram, ajudando mulheres ao redor do mundo na busca pelo “cara ideal”. Presidente da Love Systems, empresa que oferece workshops para homens sobre como abordar, atrair e se relacionar com mulheres, Nick Savoy é considerado, por muitos, mestre na arte da sedução. O autor lançou, em 2009, o livro Magic Bullets – A fórmula mágica, que aborda dinâmicas sociais e teorias sobre relacionamentos. 





A especialista em classicismo Mary Beard vai além dos arquivos já estudados sobre a cidade de Pompeia, aprofundando-se em detalhes muitas vezes negligenciados, questiona posições já consagradas por arqueólogos de diversas épocas e desmistifica inúmeros fatos relacionados ao cotidiano daquela população. Com centenas de ilustrações, mapas, plantas baixas e fotografias, este livro conduz o leitor a um mergulho no dia a dia da cidade, em uma viagem pelas ruas e casas desta cidade romana. Inspirado neste livro, o documentário Pompeii: New Secrets Revealed with Mary Beard, com roteiro e apresentação da autora, foi exibido pela BBC One em março de 2016. A autora, Mary Beard, é uma das mais conhecidas classicistas da Grã-Bretanha. É professora da Universidade de Cambridge e editora consultiva de Antiguidade Clássica e História Antiga do The Times Literary Supplement (TLS), além de manter o blog A Don’s Life, relacionado ao tema. 

Pouco depois de sua mãe biológica contatá-lo pela primeira vez, aos 39 anos, Gary L. Stewart decidiu sair à procura de seu pai. O animal mais perigoso de todos conta a história da caçada de uma década de Stewart pelo pai, seguindo uma trilha complexa de reviravoltas e conexões surpreendentes, revelando o nome do assassino do Zodíaco pela primeira vez, além de construir um perfil psicológico assustador do criminoso que cativou a imaginação da América por décadas e permaneceu um dos grandes mistérios não solucionados do século XX. Inclui dois encartes coloridos com evidências forenses e imagens de arquivo que ilustram e legitimam a narrativa. Susan Mustafa é coautora de outros dois livros sobre serial killers: Dismembered, que relata a história de Sean Vincent Gillis, e Blood Bath, sobre a vida e os crimes de Derrick Todd Lee. 


Teresa Mendonza nasceu no México. Pobre e com pouco estudo, foi estuprada e quase morta depois do namorado ser assassinado pelo chefe do tráfico. A jovem então foge para a Espanha, onde seu instinto criminoso vem à tona, e se torna A Mexicana, a traficante mais poderosa do país. Arturo Pérez-Reverte é autor de diversos romances, entre eles: O tango da Velha Guarda, publicado pela Editora Record, e O capitão Alatriste, que ganhou um filme estrelado por Viggo Mortensen. “ A rainha do Sul é um retrato fiel e muito bem elaborado do mundo do narcotráfico... Pérez-Reverte criou uma heroína admiravelmente durona e carismática.”  - The Guardian “Uma mistura de John le Carré e Gabriel García Márquez.”  - The Wall Street Journal.



Quando as pessoas olham para George, acham que veem um menino. Mas ela sabe que é menina. George acha que terá que guardar esse segredo para sempre, até que sua professora anuncia que a turma irá encenar “A teia de Charlotte”, e George quer muito ser Charlotte, a aranha e protagonista da peça. Mas a professora diz que ela nem pode tentar o papel, porque é um menino. Com a ajuda de sua melhor amiga, George elabora um plano e depois que executá-lo todos saberão que ela pode ser Charlotte — e entenderão quem ela é de verdade também. O livro conta com 4 resenhas estreladas na imprensa norte-americana e mais de 8 mil avaliações positivas no GoodReads. Matéria de capa no New York Times sobre “A literatura transgênera que preenche uma lacuna do mercado e quebra tabus”. Primeiro livro da Galera com um personagem trans e um dos primeiros no mercado brasileiro. O tema foi capa da revista Nova Escola em fevereiro de 2015. 

Ao ser procurado por uma agente do Serviço Secreto, Jack Reacher é solicitado para assassinar o vice-presidente dos Estados Unidos. Ela quer que Reacher tente encontrar as falhas na defesa de sua equipe, testando sua eficácia contra um potencial ataque. Ela só não fala que, na verdade, a ameaça é real e a vida do vice-presidente de fato corre perigo. Considerado o melhor autor de thriller da atualidade, Lee Child já ganhou oito prêmios, sendo o mais recente o Specsavers'  National Book Award na categoria melhor livro policial do ano. A série Jack Reacher foi apontada pela Forbes como a mais bem-sucedida do mercado editorial mundial, com mais de 100 milhões de exemplares vendidos, gerando uma receita superior a 1 bilhão de dólares. Os livros da série já foram traduzidos em mais de 40 idiomas e estão disponíveis em mais de 100 países no mundo.



Gostaram das novidades? Se interessaram por algum lançamento?

Comentem aqui o que acharam!



Acompanhe o Grupo Editorial Record nas redes: 


Deixe um comentário

Ao final do comentário deixe o seu link, se tiver, teremos o maior prazer em retribuir a visita e o carinho ❤
Se você nao tem uma conta no Google, pode comentar usando "Nome/URL".
P.S. Comentários genéricos não serão retribuídos.