Eeeeei, gente. Tudo certo com vocês?

Nesse momento escrevo essa resenha pulando da cadeira, AHAHAHAH. Sério, tô pulando mesmo. Desde que a Mari informou sobre o lançamento de O Cobiçado e eu coloquei na cabeça que queria ler eu não sosseguei até terminá-lo, e eu só acabei agora, então imaginem! Então se segurem nas cadeiras junto comigo, hoje tem resenha de O Cobiçado da Mari Scotti. *Som de palmas*
Aah, O Cobiçado vai compor o item 30 do nosso Desafio LiterárioUm livro escrito por alguém que você conhece (tá, eu não conheço a Mari pessoalmente mas as nossas conversas sobre o livro me fazem sentir que sim, então aceitem! AHAHAHHA).

Vinte e quatro mulheres à sua disposição. Um coração incapaz de ceder.
Rohan Sen é um solteirão convicto, vocalista da Four River, uma banda de rock conhecida internacionalmente. Galã nas horas vagas (e nas ocupadas também), desistiu do romantismo após ser largado no altar em rede nacional.
Tudo estava bem, até que foi convidado para ser o astro de "O Cobiçado", um novo reality show.
Aillen Kern encontrou na voz rouca de Sen, um bálsamo para as dores da perda. Após a morte de seu noivo, ela se entregou ao luto, trancando seu coração, mas não o seu amor pela música.
Só não esperava ter a chance de conhecer seu ídolo, um dia. Menos ainda participar de um programa em busca de um novo amor, algo que ela decidiu nunca mais procurar.
Encontrar o amor em um programa de TV parece improvável, mas a vida pode surpreender.



Oi, gente. Tudo certo com vocês?

Hoje viemos aqui contar uma super novidade: A nossa parceira Géssica Marques está lançando, junto com a autora Hadassa M. Vaz, o romance Memento Mori no site Nyah!Fanfiction.

Confira a sinopse:

Alice Estevez não faz a mínima ideia do que está acontecendo por ali. Depois de um acidente ela acordou em um lugar completamente diferente, sem ter a mínima ideia de onde está, como fora parar ali e muito menos mal se lembra quem era. Lembra-se de seu nome, poucos flashs de seu passado, mas fora isso, nada...
Perdida em uma realidade nova de um mundo paralelo a qual não compreende, a brasileira acaba recebendo ajuda de Magnus Hill, um homem belíssimo, porém misterioso e que não gosta muito de falar sobre si mesmo. Ele lhe ensina como se proteger da noite, pois naquele mundo, o dia era perfeito, mas a noite era perigosa...
Como sair dali?
Como descobrir quem era?
E quem de fato é Magnus?



Oi, gente. Tudo certo com vocês?

Hoje eu vim aqui falar sobre o livro Açúcar de Melancia, do autor Richard Brautigan. O livro foi cedido em parceria com o Catálogo Literário - Grupo Editorial Record e representará o item 11 do Desafio Literário, um livro com azul na capa.

Uma breve novela fantástica, aclamada por Murakami, escrita por um ícone da contracultura americana na década de 1960 e, pela primeira vez, publicada no Brasil
De maneira sarcástica e um tanto nonsense, Brautigan conta episódios passados em euMorte, um lugar onde quase tudo é feito de açúcar de melancia. Com uma linguagem original e poética, o autor nos transporta para um ambiente surrealista, mas que também se assemelha ao cotidiano banal de uma pessoa comum. Uma crítica bem-humorada à mecanicidade das nossas ações.








Oi, gente. Tudo bem?

O post de hoje é o que deveria ter saído ontem mas a correria da semana não deixou eu terminar de ler os capítulos das primeiras impressões de Brouillard em tempo, então hoje eu trouxe as primeiras impressões + meus quotes favoritos até agora.
A boa notícia é que, como o livro começará a ser postado amanhã, não vou precisar esperar muito tempo para ler, AHAHAHAH.
Então para fechar a Semana Brouillard, vem ver o que achei das primeiras 20 páginas do livro!

Brouillard é um restaurante famoso na cidade de Paris, mas sua fama nos últimos anos não se deu pela boa comida ou pelo adorável ambiente, mas sim por dois acidentes que aconteceram naquele lugar. Ano passado, em 2014, o restaurante foi incendiado. Ao que tudo indica o gás vazou e assim um incêndio começou levando uma vítima. Em 2013, um ano antes e no mesmo dia em que ocorrera o incêndio no ano seguinte uma garota caiu no triturador de carne. Mas e se esses acidentes não forem apenas acidentes e sim assassinatos? Pietro Bridget é um rapaz fissurado em coisas macabras e estranhas e em um dia em que estava visitando Brouillard por sua fama ele conhece uma bela mulher. Seu nome é Alicia e ela diz ser uma detetive e que está investigando o restaurante, pois duvida que os acidentes ocorridos ali sejam mesmo acidentes. Assim, ela o convida à ajudá-la a investigar.