Oi, gente. Tudo bem?

Hoje eu vim contar pra vocês o que eu achei do livro Outro Conto Sombrio dos Grimm, do Adam Gidwitz. Como vocês podem imaginar eu estava super curiosa pela história, guardei o livro para última leitura do mês de Maio e cá estou eu para falar um pouco do que o Adam fez nessa obra.
O livro é cortesia do Grupo Editorial Record e irá compor o item 29 do nosso Desafio Literário - Um livro de um autor que nunca li.
Vamos lá?
* É importante dizer que Outro Conto Sombrio dos Grimm é o livro II da "coleção", no entanto, não é necessário ler o I, uma vez que tratam-se de histórias diferentes. A pessoa que vos escreve agora, inclusive, não leu o I primeiro.

Um conto de fadas pra lá de diferente, do mesmo autor de Um conto sombrio dos Grimm.Depois de revisitar a história de João e Maria, mostrando o conto original dos irmãos Grimm, o autor mais uma vez usa a escrita original dos autores para mostrar a verdadeira aventura de João e o Pé de Feijão. Juntem-se a este conto de fadas pra lá de diferente e acompanhem João e Jill pelas histórias dos Irmãos Grimm, de Hans Christian Andersen e de outras figurinhas do universo do faz de conta. E se preparem para descobrir paisagens incríveis, que podem — ou não! — ser assustadoras, sangrentas, aterrorizantes e cheias de surpresas.



O livro, como resume bem a sinopse, conta uma versão da história de João e o Pé de Feijão, acrescentando a ela novas personagens, novos cenários e uma forma de conduzir a história com um toque de humor para dizer o mínimo, esquisito.
Pra começar a primeira surpresa que tive durante a leitura foi perceber que o autor estruturava os capítulos de forma independente, até pensei que havia sido enganada e que na verdade se tratavam de vários contos mas a verdade é que ao começar cada capítulo com o clássico "Era uma vez..." ele introduz uma ideia de repetição à história que, não sei se intencionalmente, faz parecer que a narrativa se desenrola em círculos. O que, analisando atentamente, de fato acontece uma vez que as histórias inicialmente distintas se cruzam em dado momento e fazem seu tom adquirir total sentido.
João, Jill e o Sapo enfrentam, ao longo de toda a história, algumas situações comuns a contos de fadas e outras não tanto. Através da narração que conta com trechos interativos, onde nos explica algo ou nos confunde ainda mais, Adam consegue introduzir um tom de conversa à história fazendo com que a leitura se torne ainda mais leve.

"Não acredito que alguém esteja lendo agora. Suponho que todos pularam para o próximo capítulo. Espero que sim. Se algum de vocês realmente ainda está lendo isso... bem... boa sorte."


Uma coisa que me incomodou um pouco foi o fato de esperar sempre mais do "sombrio" do título, realmente achei que leria cenas muito mais fortes. Não são descrições leves, não é isso. Há mortes, sangue e entranhas por toda parte mas eu achei que o autor fosse explorar um pouco mais as situações que levam a esses "finais". Da metade do livro pra frente, no entanto, me acostumei com o verdadeiro tom do livro e, apesar de descartar totalmente o adjetivo atribuído ao conto na capa, consegui apreciar bastante a leitura. 

"(...) Tinha um zoológico mecânico, onde tigres e pavões e crocodilos, todos feitos de engrenagens e pistões, mas cobertos com pelo, ou penas, ou pele de verdade, se moviam e rosnavam e guinchavam e grunhiam?
O mercado que vocês imaginaram tinha tudo isso? Tinha?
Ah. Certo. Bem, para que vocês precisam de mim? Vão em frente e imaginem o resto do capítulo sozinhos."


Como já fica claro na sinopse o autor mistura histórias dos Grimm com várias outras histórias e faz referências a muito mais obras do que consegui identificar durante a leitura; elas são tantas que o autor dedica um capítulo final para explicar cada uma, nos fazendo compreender melhor o motivo de frequentemente estarmos cantando as rimas em um tom bastante familiar.

A respeito da diagramação, achei linda. A capa, apesar de não ter achado tão bonita quanto a do livro I (Um Conto Sombrio dos Grimm), combina perfeitamente com a história. Do lado de dentro o livro conta ainda com figuras que, junto com o título capítulo, dão uma ideia de como será o trecho a seguir. As folhas amareladas facilitam a leitura e a predominância de diálogos e períodos curtos tornam o desenvolvimento ainda mais rápido. Sem dúvidas um livro que eu leria de novo e indicaria, afinal, nem só de conto de fadas vive um leitor. Aliás, depois de ler esse livro você não abrirá mais a boca para falar de conto de fadas numa perspectiva bonitinha... Parafraseando o autor: se você não gosta de histórias sangrentas, com mortes e cenas nojentas talvez esse livro não seja pra você, mas se você é daqueles que ri de desafios de glutões, de cabeças abertas sangrando no chão e de pernas de sapo arrancadas e jogadas aos pássaros, bom, tenho que perguntar: que tipo de pessoa é você?

Classificação:

Compre: Editora Record
Adicione à sua estante: Skoob

Acompanhe o Grupo Editorial Record nas redes: 



4 Comentários

  1. Louca pra ler esses livros, adoro tons sombrios, mas não a ponto de me fazer perder o sono.
    Adorei a resenha beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Babi.
      Ele é bem divertidinho, o tom de terror vem mais das cenas que tem sangue mas com as "interrupções" do autor sempre ficam mais leves :)

      Excluir
  2. Ooi! Até achei que seria bem mais sombrio, mas a impressão é de que o publico alvo não é o adulto e por isso que é mais leve, né?
    Apesar de eu não ser fã das histórias acho legal quando elas são contadas de uma forma não tão enfeitada.
    Beijos
    Estilhaçando Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Sil.
      Realmente ele parecia ser mais sombrio mas o fato de ser dividido como contos independentes apesar de formarem uma mesma história quebra um pouco a tensão. Isso e o fato de o autor sempre interromper a narrativa, dá um toque mais bem humorado.
      O "sombrio" fica por conta da desconstrução da fofura de histórias desse tipo :D

      Excluir

Ao final do comentário deixe o seu link, se tiver, teremos o maior prazer em retribuir a visita e o carinho ❤
Se você nao tem uma conta no Google, pode comentar usando "Nome/URL".
P.S. Comentários genéricos não serão retribuídos.